Brasil Vamos Ser Unidos


#1

Sou Novo no Bisq e Procuro Brasileiro para Fazer um grupo de Ajuda.
Para Facilitar o conhecimento nessa exchanger p2p (Bisq)


#2

também sou do Brasil.

da pra comprar BTC direto por US aqui ou tem que trazer BTC de outro lugar?


#3

Para comprar já tem que term algum bitcoin para o depósito de segurança (caução). Esta é uma grande barreira do sistema.

Estudei um pouco o programa recentemente. Creio que precisa de muitas modificações para ficar algo que possa ser mais difundido no Brasil.


#4

Quais modificações?


#5

A interface gráfica precisaria ser muito simplificada. Sou desenvolvedor Java, coloquei para rodar uma versão local aqui para testar, fazendo a venda e compra simulada. É possível até se confundir se você está comprando ou vendendo.

Eu faria diversas modificações para simplificar: poder comprar sem ter que cadastrar uma ‘account’ (isso só para quem quer vender); deixar apenas o BTC x BRL (apresentar o resto só para usuários avançados); removeria os gráficos para sobrar mais espaço na tela e colocaria as configurações de compra/venda na mesma tela da listagem de ofertas (como é na maioria das exchanges); ainda na mesma tela listaria as ofertas de compra e venda do usuário; etc, etc.

Além disso, certamente é preciso de um árbitro brasileiro, que entenda nosso sistema bancário. Porém a política parece ser bem restrita quanto a isto. Se fosse, o caso poderia ser feito um fork. Eu poderia fazer este desenvolvimento (simplificação) e coordenar a seleção de alguns árbitros.


#6

Regarding the arbitrator:
At the moment the arbitration system is not decentralized, but it will be when we have the DAO in place. Opening the arbitration system to anyone would be a high security risk, so we cannot do that at the moment.


#7

I agree, but it should probably be a good idea to have ‘native’ arbitrators for each country.

(Português)
Concordo que a seleçãodos árbitros deve ser algo bem restrito, mas provavelmente seria uma boa ideia ter árbitros nativos em cada país.


#8

Yes that is definitely planned. To have the decentralized open arbitration system is a high priority task. It just requires the full DAO version because it’s security will be backed by locked up DAO tokens. Once that is there there should be arbitrators for each region/language and anyone who is willing to lock up DAO tokens will be able to work as arbitrators (and earn DAO tokens by that service).